A Cristolândia, projeto de prevenção, recuperação e assistência a dependentes químicos e codependentes, que busca a transformação dessas vidas por meio do Evangelho de Jesus Cristo, está renascendo em Maceió. A assistência sócio-religiosa funcionava no Centro da capital, tendo sido interrompida devido a um roubo em sua sede, de onde levaram tudo.

Pastor Roberto Amorim, que há 18 anos pastoreia a Igreja Batista do Farol e integra o grupo de líderes evangélicos à frente dessa mobilização pela recuperação e reinserção de dependentes químicos, lembra que alguns assistidos pelo projeto chegaram a ser encaminhados a casas de recuperação em Alagoas e Pernambuco.

“Vivemos momentos marcantes, entre eles a celebração do Natal na rua, o apoio à realização do The Street Store. Mas, para nossa tristeza, precisamos interromper o projeto. A casa foi roubada e perdemos todos os equipamentos – mesas, cadeiras, frezer, estantes, entre outros”, conta o pastor da IB do Farol.

A Cristolândia Maceió, segundo ele, foi a melhor coisa que teria acontecido no meio evangélico local. Seu fechamento, há quase um ano, o entristeceu profundamente. Ele e sua igreja. “Foi a pior coisa que nos aconteceu! Mas continuamos em oração e agora vislumbramos a oportunidade de levar o projeto adiante”, disse.

Essa possibilidade surgiu graças ao apoio do pastor Fernando Brandão, diretor executivo da Junta de Missões Nacional (JMN), e de um empresário alagoano, que reside no exterior, de apoiar a implantação de um novo projeto.

No último fim de semana, de 15 a 17, a IB do Farol sediou um Congresso Missionário com reuniões abençoadoras (os cultos podem ser vistos na página da igreja: www.facebook.com/igrejabastistadofarol/). No sábado pela manhã, foi realizada uma ação de rua, na Praça das Graças, na Levada, e nas dependências da Primeira Igreja Evangélica de Maceió.

“Oferecemos atendimento médico, vacinação e o café da manhã para aqueles que atenderam o nosso convite. Como resultado, apoiamos a decisão de três dependentes que manifestaram o desejo de sair das ruas. Nós os acolhemos e, oficialmente, demos início ao retorno da Cristolândia Maceió”, enfatizou o pastor Roberto Amorim.

Apoio da JMN

O executivo da JMN, pastor Fernando Brandão, que participou do congresso na IB do Farol, foi o maior incentivador da reabertura da Cristolândia. Agora, não apenas como uma casa no Centro da cidade, mas como um projeto integral, que começa na abordagem e se desdobra em acolhimento, acompanhamento, restauração e reinserção na sociedade.

O projeto já dispõe de um imóvel na parte alta de Maceió. E com o apoio da Convenção Batista Alagoana, igrejas e pastores do estado, o pastor Roberto acredita que a nova Cristolândia está começando com grandes perspectivas de fazer diferença e avançar proclamando que Jesus transforma vidas.

“Não será o projeto de uma igreja! Precisamos transformá-lo em um projeto de toda a sociedade alagoana. Não podemos continuar assistindo crianças envolvidas com o tráfico”, explica e defende o pastor, para concluir com este apelo aos alagoanos:

“Você também pode ajudar! Entre em contato com @missõesnacionais (21) 2107-1842 e descubra como fazê-lo”.

(Texto produzido por Raimundo Gomes para o jornal Gazeta de Alagoas)


Em sus nova estrutura de funcionamento, a Cristolândia Maceió já dispõe deste imóvel para trabalhar na recuperação de dependentes químico


Integrantes da Cristolândia de Pernambuco, a maioria ex-dependentes químicos, após o congresso ficaram para ajudar os alagoanos


Na ação de rua que marcou o início da nova Cristolândia Maceió, houve, entre outros serviços, corte de cabelo gratuito na PIB Maceió